O governador Ibaneis Rocha (MDB) disse, na manhã desta sexta-feira (26/2), que o lockdown no Distrito Federal, que começa na segunda-feira (1°/3), terá duração de pelo menos 14 dias. A informação foi publicada pelo chefe do Executivo local em sua conta no Twitter.

Após esse período, vamos averiguar o índice de internação (nas unidades de Saúde) para decidirmos os próximos passos”, assinalou Ibaneis, na postagem. O governador trata as restrições como lockdown.

Devido à pandemia de Covid-19, o titular do Palácio do Buriti informou, na noite de quinta-feira (25/2), que irá “fechar tudo, exceto serviços essenciais, das 20h às 5h”. Portanto, as demais atividades seguem autorizadas a funcionar fora do horário determinado. Os servidores que não forem de serviços essenciais ficarão em home office.

O objetivo é interromper o fluxo de pessoas no período da noite. Assim as pessoas saem do trabalho e se dirigem direto para suas residências. Tentamos diminuir o impacto na economia, já que o comércio seguirá aberto durante o dia”, disse Ibaneis, nesta sexta, também por meio do Twitter.

Aulas presenciais adiadas

Além das restrições no período da noite, as aulas presenciais na rede pública do Distrito Federal não vão mais voltar no próximo dia 8, conforme estava programado. O anúncio foi feito na noite de quinta-feira (25/2) pelo secretário de Educação do DF, Leandro Cruz.

Fontes:ANA KAROLLINE RODRIGUES   https://www.metropoles.com/distrito



Deixe seu Comentário